Se a tendência dos últimos anos continuar a obesidade terá um papel de maior importância na diminuição da expectativa de vida que o tabagismo. O resultado  do aumento da obesidade está superando os benefícios adquiridos com a diminuição do tabagismo na sociedade. Pode-se calcular que uma pessoa de 18 anos poderá perder em torno de 1 ano de qualidade de vida devido a obesidade.

 

           

Comer bem

 

BACALHAU ASSADO COM BATATAS A MURRO

 

Ingredientes:

04 postas de bacalhau

02 tomates

01 pimentão amarelo

01 pimentão vermelho

01 pimentão verde

12 batatas

01 cebola

100g de azeitonas pretas descaroçadas

 

Para o molho:

01 dl de azeite

1/2  dl de vinagre

Dentes de alho descascados e picados

Sal e pimenta preta moída na hora

 

Modo de preparo:

 

Coloque o bacalhau de molho, mudando por diversas vezes a água. Seque-o, depois com um pano limpo. Abra os pimentões e retire as sementes. Corte  o tomate em quatro e retire as sementes. Grelhe os tomates e  os pimentões. Asse, na grelha, as postas de bacalhau.

Descasque a cebola e corte-a em rodelas finas. Passe-as por farinha e sacuda o excesso. Frite-as em azeite quente. Escorra-as,depois,sobre papel absorvente. Asse as batatas com casca. Uma vez assadas dê-lhes um pequeno murro.

Coloque os ingredientes indicados para o molho dentro de um frasco de vidro com tampa. Agite-o, energicamente, de modo a ligar todos os ingredientes . Acrescente as azeitonas picadas. Emprate os ingredientes e deite por cima um pouco do molho, sirva bem quente.

 

Trazidas direto do 42º New York Cardiovascular Symposium

 

> Existe uma relação entre níveis baixos de testosterona nos homens e a incidência de obstrução das artérias coronárias.

 

> Há um risco maior de infarto do miocárdio em pessoas que apresentam placas ateroscleróticas(gordura) nas artérias carótidas avaliadas pelo ultrassom.

 

> A evolução do tratamento do infarto fez com que a mortalidade deste diminuísse principalmente quando o paciente é atendido até as primeiras 3 horas do início dos sintomas, porém a incidência de infarto de um modo geral continua a mesma. Portanto continua-se infartando igual, porém a mortalidade diminuiu.

 

> Indivíduos com idade entre 80 e 85 anos têm expectativa de mais nove anos de vida; entre os 80 e 90 anos mais sete e os acima de 90 mais cinco. Portanto não só a idade média de vida está aumentando como a perspectiva para os idosos é cada vez maior.

 

> Para prestar atenção: Taylor Heart é uma revolução para o futuro, consiste na recriação de um coração totalmente novo após a retirada de suas células e a reintrodução de células tronco formando um novo coração, que pode ser aproveitado como um todo ou alguma de suas partes.

 

> Exercícios de resistência, tipo  com peso ou aparelho aumentam em torno de 1 kg ou mais a massa muscular, ou seja, o exercício pode não diminuir o peso corporal mas melhora a composição músculo/gordura do corpo.

 

Pra você saber...


> Estudo com 27 mil indivíduos acima de 50 anos e sem doença cardiovascular, mostrou uma relação entre a incidência de morte, doença coronariana e AVC naqueles com déficit importante de vitamina D. Não existem entretanto dados que recomendem a complementação desta vitamina.

 

> Um estudo com tomografia computadorizada de última geração mostrou a presença de placas de gordura nas artérias de múmias egípcias de até 3.500 anos de idade, causando surpresa para os pesquisadores que não esperavam encontrar este tipo de doença há tantos anos atrás.

 

> Para ler com calma: estudo espanhol com mais de 41 mil  pessoas avaliou o consumo médio de álcool destes em 10 anos e chegou a conclusão que o consumo moderado de álcool foi associado a 30% menor incidência de doença coronariana.

 

 

 Previna-se

 

> Comer peixe sem dúvida é bom, mas pode ser melhor dependendo do tipo de peixe e do método de preparo, principalmente para os homens. As maneiras associadas com menos morte por doença coronariana foram cru, assada ou cozida e o contrário para o consumo de peixe frito, salgado ou seco. Presume-se que o modo de preparo interfere na quantidade de ômega 3. Estas foram as conclusões de estudo com 80 mil homens e 100 mil mulheres de vários grupos étnicos entre 45 e 75 anos de idade, sem doença coronariana e acompanhados por aproximadamente 12 anos. Os que comeram mais peixe (3,3g de ômega 3 por dia) tiveram 23% menor mortalidade por doença coronariana.

 

C A R L O S  S C H E R R  S E R V .  C A R D I O L  Ó G I C O S  L T D A .                 

Rua Visconde de Pirajá, 595 — 1204 — Ipanema — Rio de Janeiro — CEP 22410-003

Site

www.scherr.med.br

E-mail

carlos.scherr@all.com.br
Telefone Consultório

(21) 2294-1544

Celular | Urgências

(21) 8145-8005

Skype

carlos.scherr.serv.cardiologicos

 

Caso deseje RETIRAR seu e-mail desta lista, favor enviar e-mail para:

carlos.scherr@all.com.br no campo ASSUNTO escreva: RETIRAR E-MAIL DO NEWSLETTER


Copyright (C) 2008 *| Carlos Scherr Serv. Cardiológicos LTDA |* Todos os Direitos reservados.