Ano II  -  número 7-  Julho/2010

 

 

 

Para pensar : é cada vez maior o número de médicos não especialistas tratando de distúrbios cardiovasculares. Nem sempre as decisões tomadas por alguns estão de acordo com as últimas publicações internacionais ou mesmo com as recomendações das sociedades americanas, européia ou brasileira de cardiologia.

 

 

> Estudo mostrou que ser fisicamente ativo(a) só traz benefícios para saúde quando esta é de moderada a  vigorosa intensidade. Portanto é importante adotar uma postura bastante ativa ou fazer treinamento físico desde a adolescência para se evitar doenças como a hipertensão como neste exemplo.

 

 

 

 

 

Comer bem

 

 

FILÉ DE SALMÃO AO MEL E MOSTARDA COM ASPARGOS (Flávia Andrade - Nutricionista)

 

Ingredientes:

 

4 filés de salmão com pele
1 colher (sopa) de mel
3 colheres (sopa) de mostarda alemã
3 colheres (sopa) de óleo de canola
1 maço pequeno de aspargos frescos (finos)
4 colheres (sopa) de margarina cremosa
sal a gosto
sementes de erva-doce a gosto


Modo de Preparo:


Disponha os filés de salmão numa assadeira refratária e tempere com o mel misturado com a mostarda, o óleo e o sal.

Leve ao forno de microondas, na potência média, por 7 minutos.

Retire do forno e reserve. Com um descascador de legumes, retire a parte mais dura dos talos dos aspargos. Coloque-os numa assadeira refratária, espalhe a margarina, polvilhe o sal e as sementes de erva-doce.

Cubra a assadeira com papel-manteiga e leve ao forno de microondas, na potência alta, por 5 minutos, ou até o aspargo ficar “al dente”. 

Retire os aspargos do forno e sirva-os em seguida com os filés de salmão.

 

 

 

 

Para você saber...

 

> Segue a saga dos anti-inflamatórios: novo estudo aponta aumento dos riscos e morte de origem cardiovascular com o uso de altas doses de diclofenaco e do ibuprofeno em pacientes saudáveis. Estes medicamentos são usados largamente há muitos anos e não faziam parte da classe que teve sua venda proibida. Cuidado com seu uso.

 

> Diminuir o consumo de refrigerantes adocicados com açúcar pode diminuir a pressão arterial em hipertensos e isto não se deve a possível diminuição do peso corporal . Talvez seja um efeito do açúcar adicionado em qualquer alimento. Comer menos açúcar é bom.

 

> Mais uma vez reforça-se ter cautela no uso da aspirina preventivamente, em diabéticos só aqueles de maior risco e não para todos. A aspirina é um dos melhores medicamentos para pacientes com doença coronariana, que tenham tido um stent implantado ou que tenham outras obstruções vasculares, mas não para todas as pessoas de um modo geral, pelo risco de sangramento cerebral.

 

> Novo estudo sugere que ter HDL colesterol (chamado de bom colesterol) alto em pessoas com proteína c reativa elevada (marcador inflamatório) pode significar maior risco cardiovascular, foi o que se concluiu em estudo com pacientes pós infarto. Exames devem ser analisados por quem tem competência para isto, no âmbito geral do paciente e não isoladamente.

 

> Pacientes bipolares em euforia foram associados com maior risco de pressão alta e outras doenças cardiometabólicas, como obesidade, diabetes e colesterol alto. Deve-se estar atento principalmente naqueles que iniciam distúrbio bipolar em idades mais jovens.

 

> Nos Estados Unidos ¼ dos pacientes hospitalizados são novamente internados pelo mesmo motivo inicial. Mais de 1/3 dos com obstruções de artérias (aterosclerose), 30% dos diabéticos não complicados, 28% dos hipertensos e 21% dos com asma. É provável que um melhor tratamento ambulatorial/consultório possa prevenir estes retornos.

 

 

  Previna-se

 

>  Não escovar os dentes pelo menos 2 vezes ao dia está relacionado a um maior risco de  aparecimento de doenças cardiovasculares; foi o que mostrou um estudo escocês com 11.000 participantes.

 

> Uma grande análise em indivíduos sem doença no coração ou diabetes associou o consumo diário de arroz branco com maior risco de diabetes quando comparados com os que comem menos este alimento, mas o mesmo não foi observado com o arroz integral mesmo em quantidades maiores, podendo mesmo até ter um efeito protetor.

 

> Estudo canadense com 1.314 crianças entre 2 e 5 anos mostrou que aquelas que assistem mais tempo de televisão geralmente são mais obesas, fazem menos exercícios, consomem mais refrigerantes, ou seja, tem piores hábitos de vida e isto pode representar maior risco a partir da adolescência.

C A R L O S  S C H E R R  S E R V .  C A R D I O L  Ó G I C O S  L T D A .                 

Rua Visconde de Pirajá, 595 — 1204 — Ipanema — Rio de Janeiro — CEP 22410-003

Site

www.scherr.med.br

E-mail

carlos.scherr@all.com.br
Telefone Consultório

(21) 2294-1544

Celular | Urgências

(21) 8145-8005

Skype

carlos.scherr.serv.cardiologicos

 

Caso deseje RETIRAR seu e-mail desta lista, favor enviar e-mail para:

carlos.scherr@all.com.br no campo ASSUNTO escreva: RETIRAR E-MAIL DO NEWSLETTER


Copyright (C) 2008 *| Carlos Scherr Serv. Cardiológicos LTDA |* Todos os Direitos reservados.