Ano Ill  -  número 01 -  janeiro/2011

 

 

 

Prevenção  do AVC

 

> Fatores de risco modificáveis para AVC incluem tabagismo, hipertensão, diabetes, colesterol muito alto, HDL baixo, fibrilação atrial, estenose assintomática de carótidas, anemia falciforme, estrogênio, sedentarismo e obesidade.

 

Comer bem

 

SALADA DE PERU COM ALFACE E ROMÃ

(Bianca Haegler—Cordon Bleu)

 

Ingredientes:

 

Parte escura do Peru

1 molho de alface verde

1/2 molho de hortelã

3 colheres sopa de Coentro fresco

50 gr de castanha de caju picada

1 colher de mel

 

Modo de Preparo:

 

Refogue o peru (as partes escuras de preferência) numa frigideira com azeite, algumas ervas secas e a castanha de caju. Quando estiver bem dourado  adicione 1 colher de mel, mexa mais um pouco e depois deixe esfriar.

Lave o alface e as folhas de hortelã e coentro, rasgue elas.

 

Molho:

200 ml de azeite extra virgem

Suco de 1 laranja ou 1 tangerina

Suco de 1 limão siciliano

Suco de 1/2 romã espremido na mão

1 colher de sopa de suco de gengibre espremido na mão

2 colheres de sopa de molho shoyu

2 colheres de óleo de Gergelim

Sal e  pimenta a gosto

 

Misture o peru (quando estiver frio) com as folhas. Regue com molho. E em cima decore com uns pedaços de romã.

 

 

 

Para você saber...

 

> Não mais do que 53% dos americanos de alto risco para infarto tomam aspirina como as diretrizes preconizam. Estes números são menores dependendo do grupo étnico que o paciente pertence. Ou seja não estão tratados adequadamente.           

 

> Um novo estudo não mostrou relação entre vitamina D e mortalidade cardiovascular. Sugere aos médicos precaução antes de receitar vitamina D com intuito de diminuir o risco cardiovascular. Outros estudos mostram resultados conflitantes.

 

> Queixa relativamente freqüente em usuários de estatinas, a dor muscular só aparece em 5% dos usuários e pode desaparecer com a troca por outra substancia do mesmo grupo. Num grupo restrito pode desenvolver uma reação imunológica, necessitando além de retirada do medicamento o uso de medicação imunosupressora.

 

> O uso de inibidor da aromatase para tratamento de câncer de mama em mulheres após a menopausa aumenta o risco de doença cardiovascular, concluiu analise conjunta de vários estudos. A incidência é baixa mas o risco existe.

 

> O Centro Americano de Controle de Doenças e Prevenção divulgou nova estatística de mortalidade por lá, Apesar da diminuição da mortalidade por infarto, o coração segue sendo a maior causa de mortalidade, seguida pelo câncer (estas 2 juntas correspondem a 48% de todas as mortes), doença pulmonar e em quarto o AVC, que é a numero 1 no Brasil seguida pelo infarto.

 

> Hospital pediátrico da Stanford University registrou queda de 20% na mortalidade dos internos após introdução das orientações   medicas por via eletrônica.

 

> Dados compilados de 18 estudos mostrou que pacientes com sintomas compatíveis com isquemia coronária (artérias coronárias com placas de gordura), mas que apresentam artérias limpas em exame de tomografia coronária, tem baixo risco de eventos cardíacos adversos, comparáveis aos assintomáticos sadios.

 

 Previna-se

 

> Mais e mais hospitais americanos estão obrigando os profissionais de saúde a se vacinarem contra gripe.

 

> Estar fisicamente ativo desde a juventude diminui a possibilidade de engordar ou aumentar a circunferência abdominal, foi o que constatou um acompanhamento de 20 anos em ambos os sexos.

 

> Recente publicação mostrou que idoso com HDL colesterol > 55mg/dl tem menos Doença de Alzheimer. É bom lembrar que o exercício e o vinho podem elevar o HDL e a o tabagismo e a obesidade diminuí-lo.

 

> Estudo publicado em dezembro demonstrou que o uso de medicamentos com codeína aumentam o risco de eventos cardiovasculares e aumentam em 2 vezes o risco de  mortalidade geral, quando usado em idosos.

C A R L O S  S C H E R R  S E R V .  C A R D I O L  Ó G I C O S  L T D A .                 

Rua Visconde de Pirajá, 595 — 1204 — Ipanema — Rio de Janeiro — CEP 22410-003

Site

www.scherr.med.br

E-mail

carlos.scherr@all.com.br
Telefone Consultório

(21) 2294-1544

Celular | Urgências

(21) 8145-8005

Skype

carlos.scherr.serv.cardiologicos

 

Caso deseje RETIRAR seu e-mail desta lista, favor enviar e-mail para:

carlos.scherr@all.com.br no campo ASSUNTO escreva: RETIRAR E-MAIL DO NEWSLETTER


Copyright (C) 2008 *| Carlos Scherr Serv. Cardiológicos LTDA |* Todos os Direitos reservados.