Ano Ill  -  número 10 -  outubro/2011

 

 

 

Estudo Francês com mais de 46.000 pacientes mostrou que a mortalidade por infarto é maior nos hospitais com menor volume de pacientes tratados com este diagnóstico. A conclusão é que hospitais com maior volume de atendimentos desta doença desenvolvem maior experiência nos seus médicos e que isto representa um ganho na evolução destes pacientes.

 

 

 

 

 

 

 

 

Comer bem

 

 

Risotto de Limão Siciliano

(Miguel Abitbol—Gourmand)

 

Ingredientes:

 

Ingredientes:

1 cebola

1 litro Caldo de Galinha

2 xícaras arroz arbóreo

1 xícara de vinho branco

1 limão siciliano

Algumas folhas de sálvia

2 colheres de sopa de manteiga

1/2 xícara de queijo parmesão ralado

Alecrim picado

Sal e pimenta

 

Modo de Preparo:

 

Refogue a cebola picada numa panela grande. Adicione o arroz arbóreo e deixe por uns 2 minutos.Adicione 1 xícara de vinho branco e deixe evaporar.

Comece a regar o arroz com o caldo de galinha bem quente. Vai regando aos poucos conforme o arroz vai secando. Quando estiver aldente, coloque as raspas de limão siciliano, mais o suco de 1/2 limão ou a gosto, mais a sálvia e o alecrim picados. Tempere com sal e pimenta . Termine colocando manteiga e o queijo parmesão.

 

 

 

 

Trazidas do Congresso Europeu de Cardiologia 2011

 

> Foi apresentada uma análise conjunta de vários estudos sobre o consumo de chocolate e a conclusão foi que quando comparados os que consomem este alimento em relação aos que consomem menos, os primeiros têm 37% menos doença cardiovascular e 29% menos risco de AVC. Porém não se pode esquecer: o chocolate é muito calórico e não foram analisados os tipos consumidos.

 

> Outro estudo muito interessante foi o que estimulou crianças entre 6 e 10 anos a mudar o comportamento dos pais quanto aos hábitos de vida em relação ao coração. O grupo que recebeu mais estímulos e treinamentos foi bem sucedido em melhorar o estilo de vida dos pais em relação aos que não foram treinados intensivamente.

 

> Atenção:  um estudo mostrou que dar gargalhadas que durem pelo menos 15 segundos, como por exemplo, vendo filmes muito engraçados tem um efeito protetor para o coração pela liberação de endorfinas pelo cérebro, desencadeando uma série de estímulos no sistema cardiovascular.  

 

> Estudo realizado pela Universidade de Helsinki com um grupo de mais 83.000 trabalhadores mostrou que aqueles com maior estresse mental e emocional no trabalho têm 50% mais chance de desenvolver obstruções de coronárias. Isto seria provavelmente devido aos maus hábitos de vida desenvolvidos por estes como compensação a este tipo de estresse.

 

> Estudo Finlandês mostrou que a redução do peso corporal através de dieta com adição de fibras e diminuição das gorduras associado a pelo menos 30 minutos diários de exercício foi associado a 58% de redução da chance de desenvolver diabetes.

 

> Estudo canadense mostrou que remédios com larga bagagem cientifica comprovando sua eficácia no tratamento das doenças do coração não estão sendo tomados por pacientes que tiveram a experiência do diagnóstico de infarto ou pressão alta. Este quadro é pior quanto mais pobre o país, mesmo quando se fala de remédios baratos.

 

> Mais dois novos anticoagulantes com indicação para fibrilação atrial tiveram seus resultados apresentados e em breve estarão disponíveis para estes pacientes e então serão 3 novas opções para esta arritmia, uma quebra de paradoxo de 30 anos.

 

> O eletrocardiograma de 45% dos atletas apresenta algum tipo de alteração, nem todos com significado clinico.

 

Para você saber…

 

 

> Um estudo inglês mais uma vez traz o tópico da poluição atmosférica e o coração. Desta vez foi verificado que pessoas expostas a altos graus de poluição estão mais sujeitas a sofrer um infarto no período de 1 a 6 horas da exposição. Isto na verdade parece precipitar um ataque cardíaco naqueles já predispostos a tal.

 

> Novo estudo mostra que dosar os triglicérides sem estar de jejum em indivíduos não diabéticos, pode ter um poder preditor maior para eventos cardiovasculares que quando colhido após jejum de 12 horas.

C A R L O S  S C H E R R  S E R V .  C A R D I O L  Ó G I C O S  L T D A .                 

Rua Visconde de Pirajá, 595 — 1204 — Ipanema — Rio de Janeiro — CEP 22410-003

Site

www.scherr.med.br

E-mail

carlos.scherr@all.com.br
Telefone Consultório

(21) 2294-1544

Celular | Urgências

(21) 8145-8005

Skype

carlos.scherr.serv.cardiologicos

 

Caso deseje RETIRAR seu e-mail desta lista, favor enviar e-mail para:

carlos.scherr@all.com.br no campo ASSUNTO escreva: RETIRAR E-MAIL DO NEWSLETTER


Copyright (C) 2008 *| Carlos Scherr Serv. Cardiológicos LTDA |* Todos os Direitos reservados.