Ano IV -  número 11 -  novembro/2012

 

 

 

Estudo recém publicado na revista New England mostra que o procedimento de ablação por cateterismo cardíaco não foi superior ao controle do ritmo em pacientes com fibrilação atrial. Este estudo vem reforçar as recomendações das sociedades internacionais de que a ablação não é a primeira escolha em pacientes com fibrilação atrial paroxística. Este procedimento é um ótimo método quando empregado respeitando-se as melhores indicações e não para todos os pacientes.

 

 

 

 

 

 Comer bem

 

Cherne ao Penne

 

Ingredientes:

 

400 gr de cherne sem pele nem espinhas

150 gr de penne

1 colher de sopa de coentro picado

1 tomate

1 cebola média

1 litro de caldo de cherne

2 dentes de alho

30 ml de azeite

Sal e pimenta a gosto

 

 

Modo de Preparo

 

Leve ao fogo o azeite com o alho e a cebola picados. Deixe dourar bem e adicione o tomate cortado em cubinhos e o caldo de cherne.

Tempere este preparado com sal e pimenta e adicione o penne. Ao fim de 5 minutos adicione o cherne e deixe cozinhar mais 3 minutos. Salpique com coentros picados.

 

Para o caldo de cherne:

 

Doure num pouco de azeite a cabeça e as espinhas do cherne. Junte uma cebola em  rodelas , dois dentes de alho, uma folha de louro, uma cenoura e um tomate bem maduro.

Junte 1,5 litros de água, deixe ferver e tempere com sal e pimenta em grão.

Reduza até obter um litro de caldo, passe por um coador e utilize para as massinhas ou para um caldo de peixe.

 

Previna-se

 

> Estudo que acompanhou durante 11 anos homens com idade media de 46 anos, revelou que aqueles que mantinham 3 ou 4 dos 7 critérios de saúde proposto pela American Heart Association (não fumar, manter peso adequado, ter atividade física regular, comer adequadamente, manter colesterol abaixo de 200, ter pressão normal e não ter diabetes) tiveram menor mortalidade por doença cardiovascular.

 

> Estudo da Universidade Johns Hopkins com 44.000 indivíduos com idade media de 54 anos, sem queixas de obstrução de coronárias, acompanhados por 5.6 anos mostrou mortalidade cardiovascular maior entre os fumantes em relação aos não fumantes. Mas esta mortalidade foi ainda maior quando os fumantes apresentavam cálcio nas coronárias quando avaliados através de tomografia.

 

> Estudo Sueco apresentado no Congresso Europeu de Estudos do Diabetes 2012  mostrou que diabéticos que tem atividade física regular diminuíram em 2/3 a mortalidade comparados aos que não praticaram atividade física ou o fizeram em pequena quantidade.

 

> Do mesmo congresso : pacientes com diagnóstico recente de diabetes que ganham peso tem 34% mais chance de morrer e 63% mais chance de morte cardiovascular diferentemente da maioria que não ganha peso ou mesmo perde algum peso.

 

> Estudo canadense mostrou que aqueles que se exercitam pedalando e não usam capacetes tem 3 vezes mais chance de morrer por traumatismos na cabeça do que aqueles que usam este tipo de proteção durante seu exercício.

 

> Uma análise de 18 estudos com quase 800.000 pessoas mostrou que aqueles que ficavam mais tempo sentados (sedentários) apresentaram o dobro de chance de desenvolver diabetes, duas vezes e meia maior risco de eventos cardiovasculares, 90% maior risco de morte cardiovascular e 49% maior risco de morte em geral. A mensagem é vamos levantar e não só se movimentar mas também fazer atividade física de modo regular.

 

> A agência européia regulatória de saúde após revisão, alerta para o risco aumentado de eventos cardiovasculares com o uso do antiinflamatório diclofenaco, de uso muito comum no nosso meio.

 

> Estudo escocês mostra que idosos em torno de 70 anos de idade, que se engajam em atividade física regular apresentam menor diminuição do cérebro e aumento da massa cinzenta cerebral. Estes efeitos vão na direção contraria da evolução do envelhecimento mostrando grande potencial de benefícios.

 

Para você saber…

 

> Uma nova análise revelou que no infarto as mulheres têm o dobro de chance de morrerem que os homens. Elas também costumam ter mais complicações do que eles e costumam ficar mais tempo internadas.

 

 

 

C A R L O S  S C H E R R  S E R V .  C A R D I O L  Ó G I C O S  L T D A .                 

Rua Visconde de Pirajá, 595 — 1204 — Ipanema — Rio de Janeiro — CEP 22410-003

Site

www.scherr.med.br

E-mail

carlos.scherr@all.com.br
Telefone Consultório

(21) 2294-1544

Celular | Urgências

(21) 8145-8005

Skype

carlos.scherr.serv.cardiologicos

 

Caso deseje RETIRAR seu e-mail desta lista, favor enviar e-mail para:

carlos.scherr@all.com.br no campo ASSUNTO escreva: RETIRAR E-MAIL DO NEWSLETTER


Copyright (C) 2008 *| Carlos Scherr Serv. Cardiológicos LTDA |* Todos os Direitos reservados.