Ano IV -  número 05 -  maio/2012

 

 

 

 

> A cirurgia robótica para o tratamento do câncer de próstata é  hoje a melhor opção segundo demonstrou um recente levantamento americano, superando a cirurgia tradicional em relação a segurança, resultado e complicações.

 

 

 

 

 

 

 

 Comer bem

 

Filet de Peixe Grelhado com Ratatouille de Legumes, Purê de Banana e Farofa Crocante

 

Prof. Flavia Andrade (nutricionista)

 

Ingredientes:

 

2 unidades de Filé de Peixe de sua preferência

Acompanhamento

1 unidade de abobrinha em cubos pequenos
50 gr de cogumelos paris em cubos pequenos
1 colher (sopa) de pimentão vermelho em cubos pequenos
quanto baste de pimentão amarelo em cubos pequenos
1 colher((sobremesa) de tomilho fresco
1 colher (sopa) de azeite

 

Purê

2 unidades de banana-da-terra maduras
50 gr de parmesão
50 ml de creme de leite fresco

 

Modo de Preparo

 

Escolha o peixe de sua preferência (cherne, dourado, linguado).

Acompanhamento

Aqueça o azeite, junte a abobrinha e deixe dourar em fogo alto. Junte os cogumelos, tempere com sal, pimenta e o tomilho fresco. Por último junte os pimentões e reserve.

Purê

Cozinhe as bananas com casca em uma panela com água por 15 minutos. Descasque e coloque no processador com o creme e o queijo, ainda quente. Processe até ficar uniforme. Se precisar acrescente um pouco de leite desnatado para aquecer o purê antes de servir.

Finalizar

Passe no processador algumas fatias de pão de forma sem casca até ficar com aparência de uma farofa bem rústica. Doure no azeite em frigideira antiaderente até secar e tempere com ervas frescas, orégano seco e pimenta calabresa a gosto. Grelhe o peixe em um fio de azeite, tempere com sal e pimenta. Aqueça o ratatouille rápido e coloque por cima do peixe. Sirva com o purê de banana e a farofinha de pão.

 

 

 

 

Previna-se

 

> Estudo publicado por pesquisadores de Boston mostrou uma relação em U do consumo de álcool e a mortalidade geral e de origem cardíaca, em consumidores moderados após infarto agudo do miocárdio. Isto quer dizer que consumir até 2 drinques por dia diminui os riscos (é a primeira perna do U), mas consumir mais do que esta quantidade ao invés de diminuir os riscos cardiovasculares, aumenta (é a segunda perna do U).

 

> Estudo Sueco mostrou que aqueles que consomem laticínios com baixo teor de gordura, têm 12% menos chance de sofrer um AVC isquêmico que aqueles que usam estes alimentos do tipo integral.

 

> Pessoas idosas que se mantém ativas, tem diminuição de alterações cognitivas como perda de memória e outras, sendo que os mais ativos tem 2.3 vezes menos possibilidade de desenvolver Alzheimer.

 

> Estudo Australiano mostrou que o conteúdo de sal em burgers, pizzas e batatas fritas por exemplo variam numa quantidade que chega a ser mais do que o dobro, quando se compara as diferentes cadeias para o mesmo produto e até mesmo da mesma cadeia de lanchonetes em diferentes países. O consumo aumentado de sal faz mal para o coração principalmente para os com pressão alta, mesmo que controlada.

 

Para você saber…

 

> Novo estudo mostra o beneficio da cirurgia de redução do estomago em pacientes obesos e diabéticos. O controle da glicose foi mais eficaz nos que operaram do que nos que fizeram uso de medicação isolada.

 

> Os testes genéticos rápidos para tratamento e prevenção de doenças cardiovasculares estão caminhando a passos largos e certamente é o futuro da cardiologia. Mais um pequeno estudo foi completado e aponta para isto.

 

> A Sociedade Americana de Arritmias Cardíacas acaba de emitir um alerta para o uso mais consciente de marca passos cardíacos, testes invasivos do ritmo e outros equipamentos para corrigir o ritmo cárdiaco. São 5 alertas visando diminuir o uso destes equipamentos ou intervenções em pacientes de baixo risco ou em condições não favoráveis.

 

> Estudo recém apresentado mostrou que o uso de medicamentos para baixar o colesterol, do tipo estatinas, pode diminuir o conteúdo de gordura existente nas obstruções coronarianas. Isto traz o beneficio de menor chance de instabilização da doença com menos probabilidade de infartos no coração.

 

> Dois estudos recém publicados apontam um maior risco cardiovascular para pacientes com alterações leves na tireóide, tanto para hipertireoidismo (tireóide funcionando mais do que devia), ou hipotireoidismo (funcionamento abaixo do normal), mesmo que estes indivíduos sejam assintomáticos. Mas alem disto levanta a questão de que talvez os níveis do hormônio central da tireóide sejam normalmente pouco mais altos do que em jovens.

 

> Um pequeno estudo mostrou que crianças concebidas através de reprodução assistida ou fertilização in vitro podem ter risco de apresentar doença cardíaca prematuramente.

 

 

 

C A R L O S  S C H E R R  S E R V .  C A R D I O L  Ó G I C O S  L T D A .                 

Rua Visconde de Pirajá, 595 — 1204 — Ipanema — Rio de Janeiro — CEP 22410-003

Site

www.scherr.med.br

E-mail

carlos.scherr@all.com.br
Telefone Consultório

(21) 2294-1544

Celular | Urgências

(21) 8145-8005

Skype

carlos.scherr.serv.cardiologicos

 

Caso deseje RETIRAR seu e-mail desta lista, favor enviar e-mail para:

carlos.scherr@all.com.br no campo ASSUNTO escreva: RETIRAR E-MAIL DO NEWSLETTER


Copyright (C) 2008 *| Carlos Scherr Serv. Cardiológicos LTDA |* Todos os Direitos reservados.