Ano IV -  número 07 -  julho/2012

 

 

 

 

 

 

Um novo estudo mostra que nem todas as calorias são iguais do ponto de vista metabólico.Quando comparadas, dietas baixa em carboidrato, baixa em gorduras e com baixo índice de açúcar, esta última se mostrou a melhor opção para perda de peso e prevenção de doenças cardiovasculares. Restrição extrema de gordura ou carboidrato pode trazer efeitos maléficos. O ideal é evitar a restrição extrema de qualquer nutriente e sim focar na qualidade dos alimentos.

 

 

 

 

 

 

 

 Comer bem

 

 

Sopa Fria de Melão (com cubinhos de peru defumado)

 

 

 

Ingredientes:

 


500 g de melão bem maduro

10 grãos de pimenta verde

40 g de peru defumado

1 copo de vinho verde

2 colheres de sobremesa de açúcar

Folhas de menta ou manjericão

 

 


Modo de Preparo

 

 

Triture o melão com os grãos de pimenta e metade do peru defumado cortado em cubinhos. Junte um copo de vinho verde bem gelado. Adicione duas colheres de sobremesa de açúcar (caso o melão não

seja muito doce).

Leve ao fogo e acrescente um pouco de água; depois de levantar fervura, mergulhe

o restante dos cubinhos de peru defumado. Retire e deixe esfriar.

Decore com bolinhas de melão, com as folhas das ervas aromáticas e os cubinhos

de peru defumado.

 

 

Previna-se

 

> Estudo publicado na edição de junho da revista Lancet mostrou que o risco de infarto no coração é semelhante entre diabéticos e aqueles com insuficiência renal mais avançada. Isto é um alerta para a necessidade de um melhor controle dos fatores de risco coronário naqueles com função renal insuficiente, já que os riscos nos diabéticos já são bastante conhecidos.

 

> Num período de 10 anos, de 1997 a 2006 o numero de internações de crianças por pressão alta nos Estados Unidos dobrou. Este dado é impressionante alarmante. Um dos maiores responsáveis por este fato talvez seja a obesidade nas crianças.

 

> A American Medical Association está recomendando a mamografia de rotina para mulheres a partir dos 40 anos de idade.

 

> Numa avaliação de 45.000 pessoas com 45 ou mais anos verificou-se que aquelas que vivem isoladas ou que se sentem sozinhas, tem maior mortalidade geral e cardiovascular, como também tem maior declínio na capacidade de realizar suas atividades diárias. Estas são as conclusões de 2 estudos recém publicados. 

 

> Estudo Dinamarquês relacionou o nível de barulho do trafego, a que uma pessoa é submetida e a incidência de infarto no coração em 10 anos.Os resultados mostraram uma incidência 12% maior naqueles que são submetidos a maiores níveis sonoros e esta relação foi linear de acordo com a intensidade do ruído.  

 

 

Para você saber…

 

> Um laboratório de Cleveland, EUA acaba de propor um novo exame de sangue que combina 5 marcadores inflamatórios como um novo e melhor preditor de risco cardiovascular ao longo da vida das pessoas.

 

> No recém terminado congresso anual da American Diabetes Association, pesquisadores da Joslin Clinic uma das mais importantes no mundo sobre este assunto, mostraram que um antigo anti inflamatório o Salsalata, diminuiu a media das glicemias (hemoglobina glicada) em diabéticos bem controlados, diminuindo a necessidade destes medicamentos.O ponto ainda a ser esclarecido é a possibilidade de um pequeno aumento no LDL colesterol (o ruim).

 

> Estudo canadense revela um uso relativamente   de maconha, natural ou sintética, em pacientes portadores de fibromialgia com intenção de combate a dor, principalmente na falha dos medicamentos tradicionalmente usados para este fim. 

 

> A analise de uma serie de estudos levou a conclusão que 1 em 8 pacientes que tiveram infarto no coração ou outro tipo de evento coronariano agudo desenvolve síndrome de desordem pós traumática. Entre aqueles que desenvolvem este quadro a possibilidade de novo evento semelhante ou morte é o dobro se comparada aos que não desenvolvem tal quadro.

 

 

 

 

 

 

 

C A R L O S  S C H E R R  S E R V .  C A R D I O L  Ó G I C O S  L T D A .                 

Rua Visconde de Pirajá, 595 — 1204 — Ipanema — Rio de Janeiro — CEP 22410-003

Site

www.scherr.med.br

E-mail

carlos.scherr@all.com.br
Telefone Consultório

(21) 2294-1544

Celular | Urgências

(21) 8145-8005

Skype

carlos.scherr.serv.cardiologicos

 

Caso deseje RETIRAR seu e-mail desta lista, favor enviar e-mail para:

carlos.scherr@all.com.br no campo ASSUNTO escreva: RETIRAR E-MAIL DO NEWSLETTER


Copyright (C) 2008 *| Carlos Scherr Serv. Cardiológicos LTDA |* Todos os Direitos reservados.