Ano V -  número 03 -  março/2013

 

 

 

 

> O anti inflamatório diclofenaco muito utilizado por aqui segue a saga desta classe de medicamentos com repercussões negativas para o coração. Estudo mostrou risco de eventos cardiovasculares entre 38 e 63% maiores entre os usuários. Este resultado incluiu também  pacientes em uso de baixas doses. Deve-se ter atenção redobrada com o uso de anti inflamatórios.

 

> Grande exposição a poluição atmosférica em pacientes em recuperação de um infarto do miocárdio acompanhados por quase 4 anos foi relacionado a uma maior mortalidade geral,. Foi o que concluiu um estudo inglês. Foram analisados 150.000 pacientes com idade média de 68 anos.

 

 

 

Comer bem

 

Bruschetta e massa com molho de tomates

Chef Gian Carlo

 

Ingredientes:

 

Molho de tomates crus

 

750 g de tomates maduros
1/4 xícara de chá de azeite
2 dentes de alho espremidos
¼ maço de manjericão (só as folhas)
pitada de pimenta-do-reino
1 colher de chá de sal

 

Modo de Preparo

 

Tirar a pele e as sementes dos tomates e picá-los em cubinhos. Juntar o azeite, o alho espremido, o manjericão, a pimenta-do-reino e o sal. Deixar na geladeira por pelo menos uma hora e depois por 20 minutos em temperatura ambiente. Este mesmo molho será usado para a massa, no entanto neste caso deve-se acrescentar bolinhas de mussarela.

Usar um bom pão italiano fresco, no formato de bengala. Fatiar este pão na espessura de 1 cm. Colocar as fatias em uma assadeira, uma ao lado da outra, e pincelar com um azeite extra virgem. Levar ao forno pré-aquecido a 180ºC por 10 a 15 minutos. O pão deve ficar levemente dourado, não tostado. Assim que tirar do forno, esfregar alho cru (descascado e inteiro mesmo!) nas fatias de pão. Deixar esfriar um pouco e cobrir com uma boa colherada do molho de tomates crus (que ficaram de 60 a 90 minutos na geladeira e 20 em temperatura ambiente). Enfeitar com manjericão e servir. 

Para a massa escolha a de sua preferência, penne, por exemplo, e quando pronta use o mesmo molho, mas agora então acrescido das bolinhas de mussarela.

 

 

 

 

Previna-se

 

 

 

 > Aqueles que têm melhor preparo físico e, portanto cardiorrespiratório na faixa dos 40/50 anos de idade tem menor chance de desenvolver demência após os 65 anos. Foi o que concluiu a observação de quase de 20.000 pessoas pelo Cooper Center. A taxa foi 36% menor em relação aos com pior desempenho físico.

 

> Um curioso estudo com 222 homens entre 18 e 22 anos mostrou que aqueles que assistem 20 ou mais horas de TV por semana comparados com os que não vêm nunca, tinham 44% menor concentração de esperma e também aqueles que faziam mais atividade física mostraram melhor concentração de esperma. Outros estudos mostraram que a atividade física de alta performance pode estar associada a mais infertilidade.

 

> O uso de suplemento de cálcio em 7904 homens entre 50 e 71 anos de idade, acompanhados por 12 anos, foi relacionado a aumento de 20% na mortalidade cardiovascular. O mesmo não foi encontrado entre mulheres.

 

> Mais uma sobre o cálcio, agora um estudo sueco que acompanhou mulheres por 19 anos, mostrou que aqueles que tem uma ingestão de cálcio na dieta e mais suplementação acima de 1400mg por dia tiveram maior mortalidade geral e especificamente maior mortalidade cardiovascular.Os autores põem em duvida o beneficio do uso de suplementação de cálcio.

 

> Estudo da Universidade do Alabama sobre mitos a respeito de emagrecimento : pequenas alterações na alimentação ou na atividade física não trazem benefícios desejados, a atividade sexual traz pequeno gasto calórico, acrescentar alimentos como frutas e verduras acrescenta calorias, o ideal é troca de alimentos com mais calorias por outros com menos e finalmente: mudanças moderadas no estilo de vida resulta na mesma perda de peso do que remédios para emagrecer.

 

> Uma simulação realizada pelo Centers for Disease Control and Prevention americano mostrou que uma redução no consumo de sal em 40% mantida por 10 anos levaria a uma diminuição da mortalidade cardiovascular de 13 a mais de 15%. Reduções maiores trariam benefícios maiores.

 

> Adolescentes e jovens adultos entre 12 e 39 anos de idade que fumam ou tem aumento da circunferência abdominal ou glicose alta, apresentam aumento da mortalidade prematura geral nos próximos 12 a 17 anos de vida. Também a pressão alta é um fator de maior morte prematura.

 

 

 Para você saber…

 

> Estudo publicado no final de janeiro mostrou que um novo medicamento para emagrecer, aprovado em meados de 2012, resultado da associação de 2 fármacos, melhorou o perfil de risco cardiovascular de pacientes com pressão alta e colesterol aumentado. Remédio para ajudar perda de peso sem aumentar risco para o coração é uma boa noticia mas tem que estar associado a exercício e melhores hábitos alimentares.

 

 

C A R L O S  S C H E R R  S E R V .  C A R D I O L  Ó G I C O S  L T D A .                 

Rua Visconde de Pirajá, 595 — 1204 — Ipanema — Rio de Janeiro — CEP 22410-003

Site

www.scherr.med.br

E-mail

carlos.scherr@all.com.br
Telefone Consultório

(21) 2294-1544

Celular | Urgências

(21) 8145-8005

Skype

carlos.scherr.serv.cardiologicos

 

Caso deseje RETIRAR seu e-mail desta lista, favor enviar e-mail para:

carlos.scherr@all.com.br no campo ASSUNTO escreva: RETIRAR E-MAIL DO NEWSLETTER


Copyright (C) 2008 *| Carlos Scherr Serv. Cardiológicos LTDA |* Todos os Direitos reservados.