Ano V -  número 05 -  maio/2013

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pesquisadores australianos preocupados com a excessiva solicitação de dosagem da vitamina D analisaram dados de pacientes com insuficiência e deficiência desta vitamina e chegaram a conclusão que homens, pessoas que passam mais tempo ao ar livre (não necessariamente praia), que fazem mais exercícios e que tem mais oferta deste elemento na alimentação tem menos necessidade de fazer este tipo de dosagem.   

 

      

 

                                  

 

 

 

 

 

 

Comer bem

 

Frango ao molho de damasco

(Spa Posse do Corpo)

 

Ingredientes:

 

400 g de filé de frango

2 dentes de alho

1 cebola picada

4 colheres de sopa de creme de damasco

1 colher de sobremesa de amido de milho

 

Modo de Preparo:

 

Creme de damasco: colocar 4 damascos de molho em água. Bater no liquidificador para fazer o cremes. Temperar o frango com alho, cebola e sal. Colocá-lo numa panela para grelhar e um pouquinho de água para ir dourando. Depois que os filés estiverem dourados, colocar o molho de damasco e depois engrossar este molho com amido de milho.

 

 

Previna-se

 

> Recente publicação de dados compilados de vários estudos sugere que o aumento do consumo de fibras pode colaborar com a redução do risco de AVC e também de dois fatores de risco que podem estar relacionados a ele como hipertensão e o LDL colesterol. Para cada 7g de aumento no consumo de fibras houve uma diminuição de 7% na incidência de AVC.

 

> Um pequeno estudo com pacientes hipertensos que tomaram 250 ml de suco de beterraba mostrou resposta benéfica na diminuição da pressão arterial já a partir de 3 a 6 horas e este resultado foi ratificado na comparação com placebo. Atenção: este pequeno estudo de curta duração levanta uma hipótese a ser testada,  portanto ainda não deve ser considerado como resultado definitivo.

 

> Estudo espanhol mostrou que pessoas sem doença cardíaca, mas com potencial risco para isto e que fizeram uma alimentação estilo mediterrânea acrescida de azeite extra virgem ou nozes tiveram 30% menos intercorrências cardiovasculares do que aqueles que fizerem uma alimentação somente com atenção a baixos níveis de gordura.

 

> Estudo alemão com quase 5000 indivíduos que vivem próximo a regiões com tráfego intenso de automóveis e também naquelas com mais poluição mostrou maior presença de cálcio nas artérias coronárias. Portadores de altos índices de cálcio nas coronárias tem maior risco de doença coronariana e costuma estar associado a presença de placas de gordura no interior das artérias coronárias.

 

> Estudo realizado pela Universidade de Chicago com jovens entre 18 e 25 anos que consumiram bebida alcoólica de forma intensa pelo menos 6 vezes por mês nos últimos 4 anos, mostrou alterações importantes nas artérias, como é encontrado em pessoas portadoras de doença cardiovascular.

 

Para você saber…

 

> Novo estudo relacionou a presença de uma bactéria no intestino com o risco maior de infarto, AVC e morte, aqueles que apresentavam mais desta bactéria quanto comparados aos que tinham menos tiveram maior risco em 3 anos. Isto foi verdadeiro inclusive para aqueles indivíduos considerados inicialmente de baixo risco. Esta bactéria pode estar relacionada a alimentação

 

> Estudo da Cleveland Clinic levanta a hipótese de que a associação do consumo de carne vermelha com o aumento de doença cardiovascular pode ter uma relação com micróbios do intestino que transformam a substancia carnitina proveniente da carne em uma partícula que propicia o depósito de gorduras nas paredes das artérias. Estes micróbios estariam aumentados nos consumidores frequentes de carne.

 

> Interessante estudo espanhol avaliou os efeitos da recessão em Cuba entre 1991 e 1995. Neste período houve uma escassez maior de comida e gasolina, obrigando as pessoas a comerem menos e andar mais a pé ou de bicicleta. Isto levou a uma perda de peso nos indivíduos entre 4 e 5Kg. Concomitante a isto houve diminuição da mortalidade por diabetes e coração. Voltado o estado normal estas mortalidades voltaram ao patamar anterior.

 

> Um programa de exercícios físicos supervisionados em pacientes com Alzheimer mostrou-se eficiente em diminuir a deteriorização física destes pacientes.

 

C A R L O S  S C H E R R  S E R V .  C A R D I O L  Ó G I C O S  L T D A .                 

Rua Visconde de Pirajá, 595 — 1204 — Ipanema — Rio de Janeiro — CEP 22410-003

Site

www.scherr.med.br

E-mail

carlos.scherr@all.com.br
Telefone Consultório

(21) 2294-1544

Celular | Urgências

(21) 8145-8005

Skype

carlos.scherr.serv.cardiologicos

 

Caso deseje RETIRAR seu e-mail desta lista, favor enviar e-mail para:

carlos.scherr@all.com.br no campo ASSUNTO escreva: RETIRAR E-MAIL DO NEWSLETTER


Copyright (C) 2008 *| Carlos Scherr Serv. Cardiológicos LTDA |* Todos os Direitos reservados.