Pequeno Dicionário Cardiológico

Angina de Prinzmetal – ocasionada simplesmentepor espasmo coronariano, sem estar relacionada à presença de placas de colesterol.

Angina Pectoris – dor toráxica ocasionada por restrição do fluxo sanguíneo em artérias coronárias. Geralmenteirradia-se para a parte interna do braço esquerdo.

Angioplastia – introdução de um cateter em artéria de braço ou perna até o local de obstrução no coração. O cateter possui um balão na ponta que é insuflado, esmagando assim a placa de colesterol.

Aorta – tronco arterial mais importante, recebe sangue oxigenado do ventrículo e o distribui a outras artérias e arteríolas que vão irrigar todo o corpo. As primeiras artérias originadas da aorta são as coronárias.

Arritmia – qualquer tipo de alteração no ritmo dos batimentos cardíacos.

Artérias – vasos que conduzem o sangue do coração a todas as partes do corpo.

Artérias Colaterais – artérias menores que comunicam as artérias maiores.

Artérias Coronárias – são dois troncos principais, sendo que o esquerdo se divide em outros dois. Saem da aorta e levam sangue oxigenado para o músculo cardíaco.

Arteriosclerose – termo genérico para as várias condições causadoras de endurecimento e aumento da parede das artérias, com perda de elasticidade.

Aterectomia – desobstrução das artérias com placas, por sucção ou abrasão, realizada através de cateter introduzido em artéria de braço ou perna. 

Ateromas – placas de colesterol na parede das artérias.

Aterosclerose – forma de arteriosclerose em que a parte interior das artérias elásticas se torna mais grossa e irregular por depósito de substância gordurosa, diminuindo o diâmetro da artéria e consequentemente restringindo a quantidade de sangue que pode fluir.

Caloria – medida do valor energético do alimento e também a energia que o corpo utiliza para as atividades e para manter o corpo funcionando.

Carboidrato – um dos três nutrientes que suprem o corpo de caloria (energia). É essencial ao funcionamento do organismo e divide-se em dois tipos básicos : simples (açúcares) e complexos (fibras e amidos).

Cineangiocoronariografia – filme radiológico das artérias coronárias realizado por meio de injeção, através de cateter, de contraste radiopaco em artéria de braço ou perna.

Cintigrafia Miocárdica – mapeamento da irrigação sanguínea do músculo cardíaco através da injeção de substâncias radioativas em veia periférica.

Circulação Colateral – diz-se da circulação entre as artérias principais, realizada por pequenas artérias comunicantes, as quais são usadas principalmente quando há obstrução em grande artéria.

Colesterol – gordura fabricada pelo nosso fígado e absorvida dos alimentos que ingerimos. Os valores aumentados de colesterol induzem a maior risco de aterosclerose coronariana.

Doença Coronariana – ocasionada, na grande maioria das vezes, por depósitos de placas de colesterol nas artérias coronárias, o que reduz o suprimento sanguíneo para uma parte do músculo cardíaco.

Ecocardiograma – exame de ultra-som que mostra o tamanho das cavidades, a espessura e o estado contrátil da paredes, o estado das válvulas e a função do coração.

Eletrocardiograma de Repouso – registro dos campos elétricos produzidos pelo coração, visualizados de doze maneiras ou pontos diferentes. Mostra alterações no ritmo do coração, tamanho das cavidades, a morte das células (infarto), a espessura das paredes, altrações provocadas por doenças, alterações metabólicas e/ou medicamentosas.

Estenose – estreitamento de qualquer canal ou orifício.

Fatores de Risco – são características muito associadas a maior incidência de doença coronariana.

Fibra – componente de um alimento que não é quebrado no tubo digestivo, não sendo, portanto, absorvido pela corrente sanguínea.

Fibrilação Ventricular – alteração do ritmo cardíaco que corresponde à parada cardíaca.

Gordura – um dos três nutrientes que suprem o corpo de calorias (energia). Ajuda na absorção de algumas vitaminas. Pequenas quantidades são necessárias ao funcionamento normal do corpo.

Gordura Monoinsaturada – é chamada godura neutra, pois não aumenta ou diminui os níveis de colesterol no sangue. Óleos de oliva e amendoim são exemplos.

Gordura Poliinsaturada – óleo de origem vegetal, como os de milho ou girassol. Tende a diminuir a quantidade de colesterol sanguíno e, assim, o risco de depósito de gordura nas artérias.

Gordura Saturada – geralmente sólida, de origem animal, como aquelas encontradas em leite, manteiga, carne, etc. Dieta rica em gordura saturada tende a aumentar a quantidade de colesterol no sangue. Seu consumo deve ser reduzido para evitar-se o depósito nas paredes das artérias.

HDL Colesterol – fração do colesterol chamada boa, tem a função de carrear seu excesso da circulação para o fígado, onde é eliminado.

Hidrogenação – processo químico que transforma os óleos de origem vegetal (gordura insaturada) em forma mais sólida (gordura saturada). Este processo aumenta a durabilidade de alimentos enlatados, mas também aumenta o conteúdo de gordura saturada. Prestar atenção aos rótulos.

Hipercolesterolemia – níveis altos de colesterol.

Hipocinesia – diminuição da força de contração de uma parte ou de todo o músculo cardíaco. 

Holter – eletrocardiograma contínuo, realizado durante as atividades normais diárias do paciente, em 24,48 ou 72 horas. Mostra as alterações do ritmo cardíaco, da conduta elétrica, isquemia e correlação com sintomas.

Infarto do Miocárdio – morte de determinada área do músculo cardíaco por suprimento inadequado de sangue durante um período.

Isquemia – deficiência de sangue, usualmente temporária, em alguma parte do corpo , devida a constrição exagerada (espasmo) ou a bloqueio em artéria.

LDL Colesterol – fração do colesterol chamada má, tem a função de carrear o colesterol para que se deposite na parede das artérias.

Lúmen – luz interna de um vaso.

Miocárdio – parede muscular do coração localizada entre o pericárdio (camada protetora) e o endocárdio (parte mais interna).

Morte Súbita – morte em até seis horas após o início da doeça.

Obesidade – aumento de peso corporal devido a excesso de calorias e gordura, o que aumenta as chances de diabetes e hipertensão arterial.

Oclusão Coronária – obstrução, geralmente ocasionada por trombo em artéria coronária, que impede o fluxo sanguíneo para o músculo carrdíaco, ocasionando infarto agudo do miocárdio.

Proteína – um dos três nutrrientes que suprem o corpo de calorias (energia). É essencial, pois se torna componente de muitas partes do corpo, como músculos, ossos, pele e sangue.

Revascularização Miocárdica – cirurgia com pontes de safena e/ou artéria mamária para suprir de sangue (oxigênio) determinada região do músculo cardíaco. Tal região necessita deste sangue para funcionar, pois há obstrução de artéria coronária.

Síndrome X – dor anginosa típica, às vezes com teste ergométrico e eletrocardiogramas alterados porém sem obstrução das artérias.

Teste Ergométrico – ou teste de esforço, pode ser realizado em bicicleta ergométrica (Europa) ou esteira rolante (EUA). Tem como objetivo a elevação da frequencia cardíaca do paciente a um máximo para sua faixa etária ou, no mínimo, 85% desta (submáxima) sob um protocolo pré-determinado. Averigua a curva de pressão, o estado do músculo cardíaco, a capacidade física,etc. Sua sensibilidade é em torno de 70%.

Trombólise – dissolução de um trombo sanguíneo.

Ventrículos – são as duas câmaras do coração, posicionadas nos lados direito e esquerdo. O ventrículo esquerdo bombeia sangue oxigenado, através das artérias, para o corpo, enquanto o direito leva sangue

Facebook

Blog

Entre em Contato

Nome *

Assunto

Mensagem